UPA é União

Posts Tagged ‘Palavrantiga

É galerinha, foi por pouco, mas pouco mesmo… mas não pude ir na Missão Sábado, tive problemas de saúde e o encontro ficou para uma próxima. E Deus sabe o que faz,  afinal, Esperar é Caminhar. Mas como temos amigos legais expalhados por esse Brasil, nós conseguimos algumas fotos e um vídeo muiiiiiiiito bom de uma música inédita do Palavrantiga, que confesso, me arrepiou!

Então, aproveite!

=)

Um grande abraço ao Leo Norbim, e a Nice Hoffman pela disposição e registros!

Palavrantiga

Palavrantiga

Palavrantiga

Palavrantiga

Palavrantiga

 

Anúncios

palavra1

Salve! Salve!

Para quem não sabe, a banda Palavrantiga está preparando o seu novo trabalho, o disco cheio “Tudo que eu vi não é tudo o que eu preciso aprender”. Com previsão de lançamento ainda esse ano.

Abaixo você confere o recado dado peço Marcos, vocalista da banda à galera da comunidade no Orkut.

 

“Minha gente, alegria sempre e esperança!

As gravações do nosso primeiro disco, cheio, já estão chegando ao fim. Logo, logo começa a Mixagem e a Master.
Gostaria de contar isso pra vocês e pedir as orações de todos. Junto com as orações, gostaria que compartilhassem a notícia: são 7 canções inédiatas que ajudarão a compor o novo disco, num total de onze faixas. As outras 4 virão do querido Vol.1.

Aos novos moderadores, gostaria que tentassem interagir com a turma da comunidade a fim de que todos saibam das novas e de como podem ajudar ,muito, apenas espalhando a notícia.
Quem sabe criando uma rede de e-mails – uma lista voluntária – pra onde a gente possa enviar os informativos do palavrantiga e assim comunicar melhor, de forma mais efetiva, com todos.

Pensem nisso.

Abraço demorado!”

 

Marcos Almeida / Palavrantiga

Comunidade Palavrantiga

palavrantigaDeus esteja!

palavrantiga-foto2

Se é possível imaginar algum tipo de música que envolve, ao mesmo tempo, a não-pretensão e o propósito, pense em Palavrantiga. O que quero dizer é: o que leva uns caras malucos que tocam muito bem a fazer esse som que a gente vem descobrindo nos últimos meses? Um rock cheio de referências britânicas, falando alguma coisa sobre parar com esse papo de achar que sabe tudo sobre Deus (”Pensei que só por meu pensar tu virias a ser, mas não…”), e de repente, no meio de tudo (destas guitarras vintage em amps Vox), entra uma bossa nova revisitada, à la “Los Hermanos” ou “Mombojó”.

Tudo com essa voz grave do Marcos, que quando canta “Pensei que poderia explicar a grandeza que és, mas não…” parece estar sorrindo pra quem realmente achava que podia fazê-lo e dizendo “vem cá, deixa eu te falar uma coisa:

“É que a música soou, mesmo sem minha voz”

E como são antiquados e antigos: resolveram fazer música boa e dizer que estão ligados em coisas de tempos remotos. Talvez “verbos remotos” (primeiro nome dos rapazes). Pra quem ouve fica evidente que falam de sua espiritualidade – sem medo ou receio de que sejam mal entendidos. E não há como acontecer desentendimento. Afinal, não são desplugados da realidade como tantos e, na verdade, mostram que há preocupação para além dos guetos ou quatro paredes que os envolvam. Não é qualquer um que pára, solta a nota e faz a pergunta digna do salmista Bono Vox:

“Deus, onde estás?
A Igreja arrancou o sino,
o homem esqueceu o menino.
Fez castelo de ouro e prata e perdeu a vida.”

O que são estes questionamentos,  senão o sinal da mente inconformada de 4 caras (dois de Minas Gerais e dois do Espírito Santo)? Estão interessados no que se perdeu, no que ficou pra trás e tem sido chamado de velho. Cedem a tudo que convém e mantém o inconveniente para estes tempos: afirmar que Deus não abandonou este mundo, apesar das graves falhas daqueles que insistem em bradar na TV.

*Abaixo você confere o 1º Vídeo-Clip da banda. Um daqueles clips bem simples mas cheios de criatividade!

 

 

Matéria extraída do Blog Diversitá

http://diversita.blog.br/blog/2008/08/01/especial-palavrantiga-materia-e-entrevista/